sábado, 27 de setembro de 2008


As descobertas

Descobrir a cada dia encantada e surpresas pequenas coisas enriquecedoras
Antes nunca percebidas, escondidas, enrrustidas bem no âmago.
De repente, não mais que de repente, desabrocha aflora.
Como planta da terra, como fruto da árvore,
Como estrela surgindo.
Como sol nascendo ou a lua despontando.
Como pequenos pontos luminosos radiantes cruzando espaços.
Brota da alma, o sentimento, o amor,
Toma forma, se expande.
Quer falar á todos, exprimir emoção
Faltam palavras nas entrelinhas
Vê-se ditadas do coração
Que o Universo brinde sorrindo
As descobertas, cortinas se abrindo
No palco da vida, a Revelação.
04\09\08
Neyde Lara

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Ela


ELA

Naquela noite quente de veraõ.
Ela apareceu na porta,trazida talvez
pelas asas de um anjo especial,
destinada a ser, o que è em nossa vida.
Trazia consigo, o sorriso franco,
olhar transparente e o coraçaõ aberto no peito.
Ela, pouco a pouco, discreta presença, foi
Tornando-se importante, grata companhia
Alegre , franca e sensível criatura.
Às vezes Mãe, por vezes, a irmã que naõ tive,
Nos acolhendo amorosamente,
Incentivando apoiando, promovendo mudanças,
Que surgem á cada novo dia.
Ela é poderosa de uma alegria contagiante ,
Sincera e amiga, nos emociona
Com gestos e atitudes carinhosas.
Na sua ausencia, falta a segurança que passa,
O abraço aconchegante, e o Boa Noite afetuoso.
Acho eu, que nossa amisade,
Será para todo o sempre, até a Eternidade.

Para Ela, resta apenas, dizer Obrigada,
E enviar um enorme beijo.


Neyde ctba ,22/09/2008

Um Sonho, Neyde Lara



Um sonho


Um sonho


Ainda estão vivas as memórias das belas
Paisagens que vi estes dias.
Da janela do meu quarto descortinei um mar sereno ,
Calmo, deslumbrante.
Lá ao longe, pedras, de varias formas e tamanhos
Engrandeciam o visual magnífico
Que inundavam minha alma da mais pura emoção,
Na magia daquele instante transportei-me
Á um barco que flutuava docemente
Na imensidão azul das águas.
Deslizado suave e lentamente, navegava rumo
Ao infinito sob o calor amoroso do sol
Radiante. Suave brisa em balava meu devaneio,
No silencio quase sagrado daquele momento
Quebrado apenas pelo bater das ondas.
Divisei, com encantamento,
O belo contorno das montanhas. Azuladas,
Com diversas nuances,
Oferecendo aos olhos maravilhados e sensíveis
O espetáculo maior da pródiga natureza.
Voltei do meu sonho, desta viagem
Encantadora inundada no mais profundo do meu ser
De sensações inigualáveis.
Anoiteceu. O céu pontilhou-se de estrelas luminosas
E a lua prateada e nua espelhava-se nas águas turbulentas
Refletindo luzes etéreas de beleza de magnitude impar.
Elevei meu pensamento ao Alto, plena de alegria,
Revivi as emoções do dia e com o coração agradecido,
Louvei o Pai, Criador de tudo, o encontro querido
O carinho, o abraço,o afeto,prazer sincero da união.

Ctba ,16/09/2008 Neyde Lara